Banner-Site-fw-fw

CHERNOBYL


Qual é o preço de uma mentira?



Olár!


Hoje no fechamento da nossa primeira semana ativa, quis trazer para vocês uma minissérie de tirar o fôlego, que me deixou em muitas vezes agoniado, nervoso e até me fez chorar. Então posso dizer com facilidade que Chernobyl é uma das melhores séries lançadas em 2019, mesmo tendo assistido na ordem errada (Maldita HBO GO).

SEJAM MUITO BEM VINDOS À VLADIMIR I. LENIN - CHERNOBYL!


Como é de costume do nosso site, seguem as informações:


Dados Técnicos
  • Título Original: Chernobyl
  • Data de exibição: 06 de maio de 2019 – 3 de junho de 2019
  • Gênero: Drama
  • Distribuidora: HBO
  • Diretor: Johan Renck
  • Criador(es): Craig Mazin
  • Número de episódios: 5 episódios | Variados entre 1:00hr e 1:30hr
  • Sinopse: Chernobyl conta "a verdadeira história de uma das piores catástrofes provocadas pelo homem na história" e fala dos bravos homens e mulheres que se sacrificaram para salvar a Europa de um desastre inimaginável. A minissérie foca no escândalo devastador do desastre da usina nuclear que ocorreu na Ucrânia em abril de 1986, revelando como e por que aconteceu e contando as histórias chocantes e notáveis dos heróis que lutaram e caíram.


Antes de mais nada, devo alertar vocês: Haverão "spoilers" ao longo da crítica, logo se você não conhece nada da história de Chernobyl, da mesma forma que eu não conhecia, recomendo que vá assistir e depois volte aqui para ler e deixar a sua visão.


Devo começar sendo honesto com vocês. Eu, realmente, não conhecia muito sobre o desastre de Chernobyl. Comecei a me interessar logo depois de ver um vídeo de um tour pela cidade fantasma de Pripyat em um canal no youtube. Após isso, minha esposa (que sempre adorou usinas) começou a me contar mais sobre o desastre e eu acabei criando uma curiosidade bem grande sobre todo o acontecimento.

Com o lançamento da minissérie, logo fiquei animadíssimo em assistir e entender mais da maior catástrofe nuclear já ocorrida. Depois de uma leve trolada da HBO GO, eu finalmente consegui ver o que queria. E devo dizer a vocês... Foi absolutamente assustador! E pensar que cada evento, ainda que reproduzido em um tom mais dramático, aconteceu de verdade e foi simplesmente aterrorizante. A série consegue passar tais eventos de uma maneira tão forte que cada episódio te deixa sem ar e ao mesmo tempo te deixa querendo mais e mais.

História

A usina nuclear de Chernobyl, localizada na cidade de Pripyat na Ucrânia, (na época parte da União Soviétiva), era composta por quatro reatores RBMK para produzir energia. O desastre ocorreu em 26 de Abril de 1986, durante um teste de segurança no inicio da madrugada que simularia a falta de energia da estação, sendo assim, os sistemas de segurança de emergência foram intencionalmente desligados.

Até hoje a falha ainda é um pouco controversa, uns dizem que foi erro humano, outros dizem que foi um erro no projeto do reator. Na série eles apresentam como sendo um erro não informado, mas já documentado dos reatores RBMK e adicionalmente, também utilizam de erros causados por negligência.

Dentro dessa história já conhecida por muitos, o diretor e o criador, Johan Renck e Craig Mazin (respectivamente), fizeram um magnifico trabalho de contar perfeitamente o desenvolvimento da catástrofe e as ações realizadas para contê-la.

Acontecimentos x Ficção

Explosão de Chernobyl - Série

A explosão da Usina foi ocasionada pelo superaquecimento da água, que foi instantaneamente transformada em vapor, causando uma explosão de vapor destrutiva e um subsequente incêndio que jogou grafite ao ar livre. O fogo foi contido somente em 4 de maio de 1986.

Na noite da explosão, muitos se juntaram e foram até a ponte ferroviária a fim de ter uma visão melhor do incêndio. Sem saber dos perigos da exposição da radiação, crianças até brincavam com o pó radioativo que caía do céu como se fosse neve. Posteriormente, essa ponte seria conhecido como  Ponte da Morte, já que relatos dizem que todos os que ali estavam, eventualmente morreram por complicações ligadas à exposição de radiação. Entretanto, em uma entrevista com um dos sobreviventes de Chernobyl, foi relatado que nem todos que ali passaram morreram por decorrência da radiação.

Ponte da Morte - Série

Na história, devido à explosão, a cidade de Pripyat foi gradativamente evacuada ao decorrer de um ano. Porém, na série a impressão que temos é que a cidade foi prontamente evacuada em questão de alguns dias após a explosão.

Foi necessário o extermínio de animais domésticos para a não contaminação de outras áreas; Muitos animais selvagens pararam de se reproduzir devido aos níveis de radiação. Na série, eles nos apresentam esse mesmo dilema, e acredito que pra mim foi um dos episódios mais pesados e emocionalmente perturbadores.

Fazendo a minha pesquisa para escrever sobre a série eu fiquei realmente chocado com a quantidade de acertos que a mesma tem, todos os envolvidos fizeram direitinho o dever de casa.

Personagens

Vamos falar um pouco sobre os personagens da série? Tive grande dificuldade com os nomes russos, então tirei um tempo para pesquisar, conhecer e comparar se eles existiam na história real. (Já peço desculpas de agora porque vai ficar grande)

Jared Harris e Valery Legasov
Valery Legasov - Jared Harris:

Vice-diretor do Instituto de Energia Atômica de Kurchatov. Membro chave da comissão formada pelo governo para investigar as causas do desastre e mitigar as consequências.

REAL




Boris Shcherbina e Stellan Skarsgård

Boris Shcherbina - Stellan Skarsgård:

Vice-presidente do Conselho de Ministros, foi encarregado de lidar diretamente com o desastre de Chernobyl.


 REAL



Ulana Khomyuk
Ulana Khomyuk - Emilly Watson:

Física Nuclear de Minsk, criada para série, representa muitos cientistas que trabalharam destemidamente e se colocaram em um grande perigo para ajudar a resolver e expor a situação.

FICTÍCIA


Paul Ritter e Anatoly Dyatlov

Anatoly Dyatlov - Paul Ritter:

Engenheiro-chefe assistente da Usina Nuclear De Chernobyl. Supervisionou o teste no reator 4 da Usina que resultou na explosão.

REAL






Jessie Buckley e Lyudmilla


Lyudmilla Ignatenko - Jessie Buckley:

Esposa de Vasily Ignatenko, um dos primeiros bombeiros a atender o chamado da explosão em Chernobyl.

REAL





Adam Nagaitis e Vasily Ignatenko

Vasily Ignatenko - Adam Nagaitis:

Um bombeiro da cidade de Pripyat e um dos primeiros a atender o chamado da explosão em Chernobyl.

REAL


Con O'Neill e Viktor Byukhanov





Viktor Bryukhanov - Con O'Neill:

Gerente da Usina Nuclear de Chernobyl


REAL





Adrian Rawlins e Nikolai Fomin


Nikolai Fomin - Adrian Rawlins:

Engenheiro-chefe de Chernobyl, deixou nas mãos de Dyatlov a supervisão do teste que ocasionou na explosão.


REAL




Sam Troughton e Aleksandr Akimov


Aleksandr Akimov - Sam Troughton:

Supervisor do turno da noite em Chernobyl

REAL

David Dencik e Mikhail Gorbachev








Mikhail Gorbachev - David Dencik:

Secretário geral do Partido Comunista da União Soviética.

REAL








Mark Lewis Jones e Vladimir Pikalov


Vladimir Pikalov - Mark Lewis Jones:


Comandante das forças químicas soviéticas


REAL





Andrei Glukhov


Andrei Glukhov - Alex Ferns:

Chefe da equipe de mineração, personagem criado para série, representando os mineradores que arriscaram suas vidas no desastre.


FICTÍCIO



Ralph Ineson e Nikolai Tarakanov







Nikolai Tarakanov - Ralph Ineson:

Supervisor chefe da operação de limpeza de Chernobyl.


REAL










Aspectos técnicos

A série é muito bem feita em 99% dos momentos, o nervosismo de ver alguém sofrendo com radiação é agonizante. eu mesmo, em diversas vezes, pensei que se eu estivesse naquela situação, iria implorar por eutanásia. A vermelhidão/queimaduras causadas pela exposição à radiação também são muito bem feitas e colocadas nos momentos certos. Bravo!

Vasily e Lyudmilla Ignatenko

As salas onde os personagens se encontram e os figurinos são absolutamente impecáveis. E as filmagens de longe ou do alto da usina são realmente de tirar o fôlego.

Um destaque gigantesco é para a compositora Hildur Guðnadóttir, que fez toda a trilha sonora a partir de sons reais de uma usina desativada, por isso cada música e momento na série nos deixa tão tensos.

Agora, se teve uma coisa que fez me tirar da sensação de perigo, e virar um "nossa, que ridículo" foi a cena de enterro dos animais. Seguido por vários dilemas e cenas pesadas, eles nos apresentam claramente com um caminhão ENTUPIDO de animais mortos, entretanto, a jogada de câmera não ficou legal, e deu claramente para ver que os animais eram todos de pelúcia. Baita bola fora!

Conclusão

Lendo e relendo a crítica para colocar no site, eu pude perceber que cada vez mais o texto não se parecia como uma crítica, mas sim um artigo sobre os acontecimentos do desastre. Então, com isso em mente, eu digo a vocês: A série cumpriu de maneira excepcional o seu papel.

Tudo na série é muito bem pensado e muito bem executado, com exceção de um erro ou outro. Mereceria nota máxima, no entanto, (vocês tem o direito de me chamar de chato), uma coisa que não ficou muito legal foi o simples fato de não terem utilizado o idioma original russo. Todos os elementos da série, sejam nas paredes, nos jornais e tvs, até nos comunicados estão em russo, porém a conversa entre os personagens é inteiramente mantida em inglês, o que destoa um pouco e às vezes até quebra a imersão imposta pelo ambiente, mas fora isso a série está de total e completo parabéns!


Nota: 4,8/5,0 



Você sabia?

  • O Ator Alex Ferns, possui uma história pessoal com a série. Visto que seu tio morreu por um câncer causado pela explosão de Chernobyl;
  • Ao final do ultimo episódio, são exibidos muitos detalhes sobre o que aconteceu com as pessoas e lugares, então o você sabia dessa vez é mais curto!


Postar um comentário

0 Comentários