Banner-Site-fw-fw

CTR: Crash Team Racing








Apertem os cintos e atirem as bombas pelo primeiro lugar!


Olá, Starters!

Esse momento é finalmente nosso! Para quem viveu no início dos anos 2000 e possuía um PS1, é praticamente impossível não lembrar do icônico CTR: Crash Team Racing. Eu mesmo perdi a conta de quantos campeonatos participei com meus amigos e minha irmã. Como agora é de praxe a remasterização de grandes clássicos dos consoles antigos para a geração atual, após o lançamento de Crash: N-Sane Trilogy que traz de volta as três aventuras mais conhecidas de nosso amigo Crash, muito se esperou para o lançamento da versão em alta velocidade do game. Finalmente ele está em minhas mãos e hoje vim contar tudo pra vocês a respeito.

Dados Técnicos

Título Original: CTR: Crash Team Racing Nitro Fueled.
Data de Lançamento: 21 de junho de 2019
Gênero: Corrida
Desenvolvedora: Beenox
Plataformas: Nintendo Switch, Xbox One, PlayStation 4

Não importa sua tribo, seja você um amante do Xbox, do Playstation ou dos PCs, uma coisa todo mundo concorda: Os jogos antigos eram muito mais complexos e difíceis do que os de hoje em dia. Seja por falta de orçamento ou pelas limitações gráficas e tecnológicas da época, o PS1 ficou marcado por possuir jogos muito difíceis. O grande ponto positivo das remasterizações é justamente trazer as mesmas dificuldades dos jogos para os dias atuais. Em CTR não é diferente e mais uma vez revisitei minhas memórias de infância passando raiva pra me livrar da caixa de TNT na minha cabeça.

O jogo chega para todas as plataformas e com a mesma essência de um dos jogos favoritos da nossa infância, porém, com algumas novidades. Iremos discutir essas novidades ao longo da resenha. Em um primeiro momento, o visual colorido logo chama atenção. Os personagens estão lindos e todas as pistas famosas foram remasterizadas; o nível de detalhes é realmente impressionante e dá gosto ver que a produtora se esforçou ao máximo para reproduzir os cenários com fidelidade. Uma novidade da versão remasterizada é que agora você pode personalizar o seu personagem e o seu carro: São inúmeras skins que você pode aplicar ao Crash, Coco, Neo Cortex, N. Gin, entre os outros personagens icônicos (tem até o estilo "quadradão" do PS1), até modificar o estilo do carro, das rodas e personalizá-lo com alguns adesivos exclusivos. O jogo conta também com personagens bloqueados que ficam disponíveis para o jogador após vencer um certo número de corridas ou atingir objetivos específicos.




CTR tráz diversos modos de jogos que podem ser jogados solo ou na companhia de quatro amigos, dependendo do modo escolhido. A famosa "copa" está de volta e você pode escolher entre diversos estilos, contando com 4 pistas diferentes. Ao final do torneio, o placar dos personagens é exibido, inclusive o famoso pódio em que os personagens celembram suas vitórias e choram por suas derrotas de uma maneira bem divertida. Ainda falando sobre o modo coperativo, você pode optar por uma única corrida, sem a necessidade de finalizar as 4 pistas da copa e o maravilhoso modo batalha. Como o próprio nome sugere, chegou a hora de enfrentar seus amigos e quem fizer o maior número de "nocautes" vence. O jogo traz também o modo aventura, que é jogado apenas por 1 jogador. Como citei anteriormente, ao avançar nesse modo, alguns personagens são desbloqueados e que podem ser utilizados posteriormente para as corridas. As corridas possuem objetivos específicos e algumas são bem complicadas, como o modo para coletar todos os cristais da pista. Se você é daqueles jogadores que gostam de platinar ou realizar todas as conquistas, te garanto que você terá umas boas horas de diversão (e estresse). 


Em suma, a remasterização foi mais do que satisfatória. É muito gostoso ver que os jogos que fizeram a nossa infância estão voltando e, acima de tudo, retornando com estilo. CTR não fica devendo em nada aos outros jogos do mesmo gênero, além de poucos possuírem um personagem tão carismático e divertido como o Crash. O jogo chega totalmente dublado em português e os personagens interagem entre eles durante a disputa, seja para zombar após uma ultrapassagem ou choramingar por uma bomba arremasada, a dublagem cumpre seu papel e traz ainda mais diversão para a partida. Os diálogos são muito engraçados e irônicos, bem ao estilo dos personagens.

Com relação as armas que podem ser utilizadas para atrapalhar o seu adversário ou dar uma alavancada em sua posição atual, todas as ferramentas originais foram mantidas. Não que isso seja algo ruim, porém, acredito que a produtora poderia ter inserido novas armas e ferramentas de trapaças que soassem mais atuais e modernas. Novamente, não é algo ruim, mas seria um diferencial.


Meus finais de semana basicamente agora se resumem a jogar CTR. O jogo cumpre com sua principal função e é ideal para juntar a galera, pedir uma pizza e jogar até tarde. Caso ainda esteja na dúvida se vale ou não a pena comprar, saibam que estarão fazendo uma ótima, divertida (e explosiva) aquisição!

Nota: 5,0 | 5,0









Postar um comentário

0 Comentários