Banner-Site-fw-fw

Mãe e Muito Mais | Netflix


Mães são sempre as mesmas, não?


É isso ai pessoal, hoje decidi trazer para vocês o mais novo filme de lançamento da Netflix. Mãe e Muito Mais! ou no título original, Otherhood.

Título Original: Otherhood
Data de estreia:  02 de agosto de 2019
Gênero: Comédia
Distribuidora: Netflix
Roterista: Cindy Chupack, Mark Andrus
Direção: Cindy Chupack
Duração: 1hr e 40min
Sinopse: Baseando-se na novela Whatever Makes You Happy, de William Sutcliffe, segue três mães suburbanas que aparecem nos lares de seus filhos, sem ser anunciadas, na cidade de Nova York.

Na madruga de segunda-feira, aproveitando o máximo das minhas férias, decidi escolher um filme qualquer na netflix para assistir antes de dormir. Me deparei com um banner gigante de Mãe e Muito Mais, e sem muitas pretensões fui assistir junto de minha noiva.

Em primeiro destaque, recebemos uma ideia de como será um filme: 3 amigos de infância que estudaram e cresceram juntos, agora são independentes e vivem nas cidades de Nova York. As amizades das 3 crianças, resultou também na amizade de suas respectivas mães, que mesmo não tendo mais que acompanhar os filhos nos eventos, ainda mantinham uma tradição de passarem juntas, todo ano, o dia das mães.

Deixadas de lado em mais um dia das Mães, Carol Walker (Angela Bassett), Helen Halston (Felicity Huffman) e Gillian Lieberman (Patricia Arquette) se embebedam e decidem que irão visitar seus filhos até que seus laços tenham sido recuperados. Carol enfrenta a vergonha e consegue ficar na casa de seu filho, Matt Walker (Sinqua Walls). Já Helen e Gillian, não tem a mesma coragem e decidem ir para um hotel.


No dia seguinte, Gillian se encontra com seu filho Daniel Lieberman (Jake Hoffman) e Helen depois de ser confundida com a nova camareira, também se encontra com seu filho Paul Halston-Myers (Jake Lacy).

O filme não é ruim, a trilha sonora composta por Marcelo Zarvos é muito bem colocada, e descobrimos muitos momentos de reflexão e de aprendizagem durante a sua duração do filme. Entretanto, o enredo nada mais é do que um filme normal de sessão da tarde, onde temos a certeza de cada acontecimento e o que irá se seguir.

O grande destaque fica nas atuações das mães, que mesmo sendo o foco principal do filme, ainda conseguem nos surpreender com uma boa atuação em momentos onde o acontecimento (já previsto) seria fraco ou sem o devido impacto. Dentro das mães, destaco, ainda mais, Carol Walker (Angela Bassett) que sem dúvida sempre entrega constância em seus papéis.

Pessoalmente, vi muito de minha mãe em cada uma das três, então de uma certa maneira, o filme me atingiu de um jeito diferente e muito bonito. Se sua mãe for um pouco parecida com alguma delas, o filme terá uma importância maior e diferente para você, portanto, por mais que façamos a crítica aqui no site, cada um terá sua própria experiencia com o filme.

NOTA: 3,8 / 5,0




Postar um comentário

0 Comentários