Banner-Site-fw-fw

The Boys | Crítica


O que acontece nos bastidores da vida de um super-herói?



Fala pessoal, tudo certo? Eu espero que sim. Hoje eu quis trazer a mais nova queridinha do público, a série The Boys, lançada pela plataforma de Streaming da Amazon.


Título Original: The Boys
Data de estreia:  26 de julho de 2019
Gênero: Drama/Super-herói
Distribuidora: Amazon Prime
Direção e desenvolvimento: Eric Kripke, Evan Goldberg e Seth Rogen
Duração: 8 episódios | 55 a 66 minutos
Sinopse: Quando a fama sobe à cabeça, alguns super-heróis passam a se corromper e usar seu status para se promoverem ainda mais, o que pode colocar em risco a própria população. Pensando nisso, uma equipe da CIA foi preparada para cuidar desse caso. Conhecidos como "The Boys", esses agentes têm a missão de vigiar o trabalho dessas personalidades, assim como controlar o surgimento de novos heróis.


A série é baseada em um quadrinho de mesmo nome, criada por Garth Ennis e Darick Robertson,
confesso a vocês que não posso falar das diferenças entre um e outro, pois a série fez um trabalho tão bem feito que não tive vontade de ler o quadrinho.

The Boys começa contando a história de um cidadão comum, chamado Hugh "Hughie" Campbell interpretado pelo talentoso Jack Quaid. Depois de um acidente bizarro, que vamos omitir para não spoilar muito. Hughie é convencido por William "Billy" Butcher (Karl Urban), a ajudar em uma "cruzada" contra os super-heróis.

Na série, temos um grupo em especifico de heróis que são chamados de os Sete, e os mesmo são administrados pela empresa Vought.


 Antony Starr como Capitão Pátria (Homelander)











 Dominique McElligott como Rainha Maeve (Queen Maeve)














Jessie T. Usher como Trem-Bala (A-Train)





Chace Crawford como o Profundo (Deep) 






Erin Moriarty como Annie January / Luz-Estrela (Starlight)








Nathan Mitchell como Black Noir 











Alex Hassell como Translúcido







Mas espera, como assim, administrados? Bom, eu te respondo caro amigo leitor. Nesse universo, os heróis, são como celebridades, estrelam em filmes, participam de talkshows e são "contratados" por empresas. Nessa temporada em especifico, eles somente focam na maior e mais famosa empresa coordenadora de heróis a Vought.




A série é categorizada como "18+" ou "rated R" então vocês devem imaginar que a Amazon não poupou esforços para fazer a gente se sentir enojado com algumas cenas e totalmente animado com a quantidade de sangue e violência.

Ela é tão bem feita, que a fotografia e as trilhas sonoras são muito bem colocadas em todo momento da série. Deixando a gente tenso e as vezes até imaginando o que vai acontecer pelo posicionamento da camera! Muito bem feito, Amazon.

E olha como a Amazon tinha certeza que essa série ia bombar, antes mesmo da primeira temporada ir ao ar, eles já tinham confirmado uma segunda temporada! ISSO mesmo, uma segunda temporada já está anunciada e os diretores já falaram que devido ao sucesso, a segunda será MAIOR e MAIS sangrenta!!

Mas nem tudo são flores correto? A série tem um pequeno ponto fraco ao meu ver, logo no primeiro episódio, é dito que dentro dos EUA existem mais de 200 heróis cadastrados e trabalhando para outras empresas. Eu gostaria MUITO de ter visto uma empresa concorrente da Vought pra mostrar que ela não domina sozinha o mercado ou até para dar uma fundação com alguma futura saga que tenha outras empresas.

Entretanto, isso não estragou em momento nenhum a experiência que eu tive da série, foi apenas um ponto que a gente fica imaginando.

Pessoal, em conclusão, a série é SENSACIONAL. Fui dormir as 06 da manhã 2 vezes por causa dela, porque cada episódio prendia mais que o anterior. Sei que aqui no Brasil o serviço da Amazon não tem tanta notoriedade quanto uma Netflix, mas é com séries DESSE calibre, que eles ganham a gente.



NOTA: 4.7/5.0






Postar um comentário

0 Comentários