Banner-Site-fw-fw

Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba | Crítica

Você se tornaria um caçador de demônios para salvar (e vingar) sua família?

Olá Startes, como estão?

Faz bastante tempo que não apareço por aqui não é mesmo? Bom, minha vida anda um pouco corrida, então acabei deixando o blog um pouco de lado, ainda bem que tenho excelentíssimos companheiros para dar continuidade ao mesmo.

Bom, deixando minhas desculpas de lado, estou aqui para trazer minha opinião sobre uma obra que acabou virando um mega hit nessa última temporada. Sim, eu estou falando do mais novo anime de lutinha famoso das redondezas. Demon Slayer!

Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba, ou só Kimetsu no Yaiba, ou só Demon Slayer (chame como quiser), é originalmente um mangá shounen sobrenatural, criado e ilustrado por Koyoharu Gotoge, lançado lá em Fevereiro de 2016, recebendo uma adaptação para anime na temporada de Primavera de 2019. Abaixo a ficha mais específica:
  • Título Original: Kimetsu no Yaiba
  • Criador(a): Koyoharu Gotoge
  • Diretor(a): Haruo Sotozaki (Tales of, the series)
  • Estúdio: Ufotable (Fate/Stay Night UBW)
  • Gênero: Ação, Sobrenatural, Histórico, Shounen
  • Data de Lançamento: 6 de Abril de 2019
  • Episódios: 26
  • Temporadas: 1



Sinopse / Introdução



A história foca em Tanjiro Kamado. Um bondoso e inocente jovem que, desde a morte de seu pai precisa carregar nas costas a responsabilidade de ser o chefe da família, cuidando dos seus irmãos e mãe. Morando em uma casa remota nas montanhas, Tanjiro sustenta a casa vendendo carvão ao vilarejo abaixo da mesma, tornando isso sua rotina diária.

Em mais um dia normal, Tanjiro acaba levando mais tempo que o habitual vendendo seus produtos, e no retorno para sua casa , já anoitecendo, um morador do vilarejo insiste para que Tanjiro pernoite em sua casa, devido a floresta ser habitada por demônios (ou onis, no dialeto nipônico), que comem humanos, e só aparecem durante a noite. Tanjiro não acredita muito na história, mas acaba aceitando o convite, já que se encontrava bastante esgotado do trabalho.



Ao amanhecer do outro dia, já em direção a sua casa, Tanjiro, com seu oflato extremamente apurado, sente a presença muito forte de sangue ao se aproximar, e lá ele presencia a tragédia: Sua família praticamente inteira fora brutalmente assassinada .
Ainda em choque, Tanjiro percebe que sua irmã, Nezuko ainda estava viva, então a carrega em direção ao vilarejo para que possam tratar de seus ferimentos. Entretanto, Nezuko fora ferida por um demônio, e mal sabia que isso também a tornaria em um. Fora de controle, Nezuko acaba atacando seu próprio irmão com sua sede imparável de sangue.
Depois de escapar de vários ataques, Tanjiro consegue fazer que a irmã retome a consciência, lembrando-se de tudo que havia ocorrido, iniciando uma batalha mental com ela mesmo.
Nesse processo, um espadachim poderoso aparece, e acaba confrontando ambos. Após tentar matar Nezuko, (onde acaba sendo “impedido” por Tanjiro), o espadachim diz para que possa proteger sua irmã, e também buscar uma cura para a mesma, ele deveria procurar seu mestre para guia-lo ao caminho certo.
Consumido pela força de vontade salvar sua irmã, e obviamente da raiva do que ocorrera com sua família pouco tempo antes, Tanjiro inicia sua jornada para ser tornar um Demon Slayer, jurando que buscará uma salvação para Nezuko, e também extermínio dos demônios que ficarem a sua frente.

UFA! Que sinopse enorme. Tá bem, isso tá mais pra um resumo do episódio 1 que uma sinopse ou introdução, mas assim fica bem mais explicativo.



História e Personagens



Tirando o que já foi dito acima, eu tenho um adendo sobre a minha opinião da história e como ela é contada. Eu NÃO LI o mangá, portanto evitarei fazer comparações e/ou diferenças entre as versões, beleza? Então continuemos.

Sobre a história, a primeira palavra/reação que me vem a mente é: UAU.
Sério, fazia tempo que um anime desse gênero não me impactava tanto. Há tantas quebras de paradigmas e clichês, que você realmente não consegue prever ou o que esperar do próximo episódio.

Os arcos adaptados são muito bem trabalhados, com uma excelente construção de Tanjiro e seus amigos (perdoem o título Sessão da Tarde), com excelentes clímax, batalhas realmente INSANAS, e obviamente, excelentes antagonistas.

Tanjiro é o ponto principal da história, não há contestação. A dedicação do mesmo após perder maior parte de sua família, restando somente Nezuko como ponto de apoio é surreal. E é ela o motivo que o faz seguir em frente. É bem nobre ver como ele enfrenta seus obstáculos, seus inimigos, seus objetivos. Não é um mero espadachim sem coração que apenas foca em matar demônios, e sim em salva-los, entende-los assim como foi capaz de faze-lo com sua irmã. Como eu disse antes, é um dos quebra de paradigmas que Demon Slayer oferece.



Também falando em antagonistas, eles realmente também precisam de um comentário à parte. Absolutamente TODOS eles tem um background. bem construído, se assim posso me explicar. Todos tem uma explicação do porquê chegaram naquele ponto, porque agem desse jeito, onde em alguns casos você acaba chegando a ter certa “compaixão” por eles.

Isso também é válido para os outros dois protagonistas (não, é isso não é um spoiler). Apesar de Tanjiro ser claramente o principal, e também o líder, eles não são meros coadjuvantes que ficam ali somente o auxiliando, ou são aqueles que sempre estão em perigo e precisam ser resgatados. Não, eles são mais que isso, bem mais. Eles empolgam, sofrem, batalham tanto quanto o Tanjiro, cada um de sua maneira única, tornando um dos melhores trios (ou seria quartetos?) que eu já vi em animes.

Caso queira mais detalhes sobre os personagens e você realmente não liga para spoilers, ou já leu/assistiu a obra, é só clicar no botãozinho abaixo.



Entretanto, como nada é perfeito, eu diria que o ponto fraco de Demon Slayer está no final, (sem spoilers, calma), mais especificamente no timing dos arcos. Se fosse pra resumir, basicamente o final “real” da primeira temporada ocorre uns 6 ou 7 episódios antes. Não que esses episódios posteriores são ruins, muito pelo contrário, ali importantes informações da história são compartilhados, mas o arco em si não possui a mesma intensidade dos anteriores, sendo bem mais tranquilo comparado aos outros. Na minha opinião, era bem plausível deixar esses episódios finais como OVAs, ou adapta-los em uma futura (e bem possível) segunda temporada, ou no filme que já fora anunciado. Enfim, me parece algo mais de focado no marketing do que ideia do próprio diretor, porém ainda sim é um bom final.

Mais detalhes sobre o final e o clímax? Só clicar no botão do spoiler.





Animação



Outro ponto absurdo desse anime. O grandioso estúdio Ufotable (famoso pelas adaptações de Fate/Stay Night) entregou uma traços bem feitos, uma animação linda, consistente e fluída. E, como um grandioso anime de ação, são esperadas grandiosas cenas de batalha, e é exatamente isso que Demon Slayer nos entrega, e sendo sincero, entrega muito acima do que eu esperava. Desde o primeiro episódio já foi possível ver as surpresas que esse anime guardava para os espectadores.

E QUE SURPRESA(S), AMIGOS!
Obviamente, o ápice da animação é entregue nos clímax, onde TUDO é mais exigido, e a Ufotable consegue entregar altíssima qualidade, e não só nos clímax, e sim nos 26 episódios. Não tem um episódio sequer que é possível ver uma queda na animação. Nenhum.
A animação empolga tanto, que é praticamente impossível pelo menos não mostrar algum tipo de reação ao assistir. Seja um grito, um pulo ou mesmo um arrepio (desconfie de pessoas que dizem que não sentiram nada ou não viram nada demais, ok?).

Vejam exemplos abaixo:







Trilha Sonora



Um bom anime, não é um bom anime sem uma trilha sonora, concordam?. Demon Slayer entra nesse caso? OBVIAMENTE, MEUS CAROS!
A trilha sonora, junto com a animação é responsável pelo impacto das cenas, elas meio que “casam”, e precisam uma da outra para uma atuação impecável. É como o “queijo e a goiabada dos animes” (tá bom, parei).



Obviamente, assim como a animação, os momentos que a trilha sonora são mais impactantes são nos clímax. Como já disse acima, animação e trilha sonora andam juntos. Uma animação linda e trilha sonora ruim não causam o mesmo efeito ao espectador, e vice-versa.

E Demon Slayer sabe bem disso. As músicas combinam 500% com a época da obra, com instrumentos característicos, temas suaves e lindos nos momentos mais dramáticos, assim como algo mais pesado (ainda sim com classe) nas batalhas, uma obra prima no melhor estilo japonês. E assim como eu também já disse antes, é praticamente impossível não se empolgar com as excelentes cenas, principalmente combinadas (e sério, desconfie de quem não esboçar nada sobre essas cenas).

VERDADE OU MITO: De acordo com as estatísticas, 99,9% das cenas marcantes de um anime fazem parte de um conjunto (animação, dublagem e trilha). Para confirmar, é sugerido que você:
  • 1 – Veja a cena em questão sem som.
  • 2 – Ouça a trilha sonora/dublagem, sem ver o anime.
  • 3 – Veja novamente o anime, dessa vez com áudio.
Comigo funcionou com 3 de 3 animes, ein. Me Parece real.

Abaixo a trilha sonora completa de Demon Slayer. Tirem suas próprias conclusões sobre:



Conclusão




Demon Slayer é um dos mais novos animes suscetíveis a entrar na lista de “Animes obrigatórios para todo fã de um bom anime", ou “TOP 100 melhores animes de todos os tempos”.
Brincadeiras à parte, Demon Slayer realmente é um ponto fora da curva, onde segue (e supera) as 4 regrinhas básicas de um bom anime:
  • 1 –  Boa história
  • 2 – Bons personagens
  • 3 – Boa animação
  • 4 – Boa trilha sonora
Com essas 4 regras fica impossível um anime ser ruim (ora ora, xerloque), mas para ser um anime excepcional, realmente digno de “melhor anime”, é necessário ir além, “bom” não é suficiente nesse caso. E é exatamente ai que Demon Slayer entra. Tudo é acima da média, e os grandes responsáveis disso ficam no background. O estúdio, a direção, o criador da obra, isso é um exemplo de conjunto de trabalho acima da média, e Demon Slayer é fruto disso.

Obviamente, não é uma obra perfeita, que ainda sequer está terminada, porém já deixa seu legado, e que deve servir de exemplo a todos os outros criadores/estúdios em suas futuras obras, para que assim se torne um padrão na indústria. Com certeza um concorrente a melhor anime de 2019, vou ficar no aguardo das listas no YOUTUBE para confirmação oficial.

NOTA: 5,0/5,0



Você sabia?

O estúdio Ufotable quase foi a falência em 2015 por quase de Fate/Stay Night: Unlimited Blade Works. Foram usados tantos recursos para a animação do mesmo, que os prejuízos foram maiores que os lucros. Ainda bem que eles continuam por aqui, caso contrário quem sabe nem teríamos Demon Slayer adaptado para anime.



Bônus 1 – GIFS da Nezuko






PROTEJAM A NEZUKO, SOLDADOS!


BÔNUS 2 - GIFs das Batalhas (Spoilers)




E ai pessoas? O que acharam? Demon Slayer é realmente muito bom? Ou na visão de vocês é super estimado?

  

Postar um comentário

0 Comentários